Deputados franceses aprovam redução do uso da energia nuclear

FacebookTwitterGoogle+Share

Os deputados franceses aprovaram, dia 10/10), a redução de 70% para 50% da proporção da energia nuclear na geração de eletricidade do país em 2025, um compromisso assumido pelo presidente François Hollande. Essa medida se inscreve em um ambicioso projeto de lei sobre transição energética, que prevê, em um de seus artigos, a redução do consumo energético dos franceses em 2050 com relação a 2012.

A este último ponto os deputados acrescentaram um objetivo intermediário de redução do consumo de 20% em 2030, o que vai ao encontro de um projeto europeu que será negociado na próxima cúpula da União Europeia (UE), prevista para 23 e 24 de outubro em Bruxelas. Entre os objetivos propostos está a redução em 40% das emissões de gases causadores do efeito estufa entre 1990 e 2030, e sua divisão por quatro em 2050.

A proporção das energias renováveis deverá passar para 23% até 2020, e para 32%, até 2030. Paralelamente, o consumo de energias fósseis deverá diminuir 30% até 2030.

A redução prevista da energia nuclear tem sido criticada pela oposição de direita, que a considera uma decisão “ideológica”, resultante de um “compromisso político” acertado durante a campanha presidencial de 2012, entre o socialista François Hollande e os ecologistas. A França é o segundo produtor mundial de eletricidade de origem nuclear e possui um parque com 19 usinas nucleares, que somam 58 reatores.

Fonte: Sala de notícias