A Frente

Em maio de 2013 aconteceu o “Seminário por uma Nova Política Energética”, organizado pelo Fórum de Mudanças Climáticas e Justiça Social (FMCJS) , que reuniu em Brasília um conjunto de movimentos sociais e organizações da sociedade civil que tem atuado em campanhas sobre temas como energias renováveis descentralizadas, democratização da política energética, e equívocos das atuais políticas sobre hidrelétricas e energia nuclear.  Neste seminário, surgiu a proposta de se lançar a “Frente por uma Nova Política Energética”, articulando as campanhas em prol da eficiência energética e energias renováveis (solar, eólica, biomassa) sob a ótica da descentralização e responsabilidade socioambiental, e de enfrentamento do atual modelo energético pautado em autoritarismo e falta de participação, construção de barragens destrutivas, combustíveis fosseis e energia nuclear.